Shimon Bar Yochai – Canção Cabalista de Lag baOmêr

Este hino exalta as virtudes de Rabi Shimon bar Yochai, autor do sagrado Zôhar.

Pela canção cabalista, Shimon bar Yochai  relata como atingiu a grandeza em cada uma das 10 Sefirot. Cada estrofe corresponde a uma Sefirá diferente (indicada aqui pelas palavras hebraicas em letras itálicas que antecedem cada estrofe- Malchut, Yesod, etc.) O compositor soletra seu nome (Shimon Lavia) nas primeiras letras de cada verso em hebraico. Esta música, geralmente cantada no Shabat e durante todos os dias da contagem do Ômer, é entoada o tempo todo em Lag Baômer na cidade de Meron, na região norte de Israel, local de repouso de Rabi Shimon.

Refrão:

Bar Yochai – Você é afortunado, ungido com óleo sagrado [de sabedoria], acima de seus companheiros.

(Malchut):
Bar Yochai… Você foi ungido com o óleo santificado que desce do transcendente [fonte de misericórdia]. [Como o Sumo Sacerdote], você portava uma coroa sagrada que o destacava de outros homens; uma aura de esplendor vinculada eternamente sobre sua cabeça.

(Yesod):
Bar Yochai…Você encontrou uma habitação decente no dia em que fugiu escapando dos romanos. [Por treze anos] você permaneceu na areia da gruta rochosa – lá você mereceu a sua coroa de glória e esplendor. (Refrão)

(Netzach/Hod):
Bar Yochai…Seus alunos são como [fortes e belas] vigas de madeira de acácia [usadas para sustentar o Tabernáculo]. Quando aprendem a Torá de D’us, tornam-se inflamados com a luz maravilhosa [de seus segredos]. Eis que estes segredos lhe foram revelados pelos seus professores [Moshê e Eliyahu].(Refrão)

(Tiferet):
Bar Yochai…[Ainda em vida] você alcançou o Campo das Maçãs [Jardim do Éden] para recolher remédios [para as almas de seu povo]. Segredos da Torá, cujas fragrâncias são mais doces do que as flores que florecem. Se fosse apenas para você, toda a criação do Homem já teria valido a pena. (Refrão)

(Guevura):
Bar Yochai…Você cingiu-se com força e atingiu total autodomínio, a fim de lutar a batalha da Torá [fogo preto sobre branco] de fogo nas portas [onde os juízes se sentaram]. Você desembainhou sua espada e brandiu-a contra os inimigos [de seu povo].(Refrão)

(Chesed):
Bar Yochai… Você ascendeu a um palácio de luz de pedras puras de mármore. Mesmo lá você [endureceu o seu rosto como o leão, e] ficou impassível diante da constelação de Leo. Coroado em glória, você subiu além do Grande Urso [para perceber as maravilhas que nenhum mortal jamais compreendeu]. Você viu, mas quem pode lhe ver?(Refrão)

(Bina):
Bar Yochai … Quando você chegou ao Santo dos Santos [do Tabernáculo Celestial, você compreendeu o segredo da] a Linha Verde (o fio de luz medida através da qual D’us criou o mundo e) através da qual Ele renova continuamente as obras da Criação diariamente. [As obras da Criação são conhecidas como] as Sete Semanas (49 Portas do Entendimento). Para ir mais além e compreender o segredo de 50, você limita [o seu pensamento para] a letra shin [em ambos os lados da cabeça- Tefilin]. (Refrão)

(Chochma):
Bar Yochai… Você percebeu o esplendor do yud, a inefável sabedoria da Torá que precedeu a Criação. [Você domina] os 32 caminhos [que fluem a partir do yud, a essência da Torá, que é chamado] a “Primeira Teruma”. Então, como o Querubim [no alto], você foi ungido com o brilho da luz radiante [de D’us] (Refrão)

(Keter):
Bar Yochai… Quando você atingiu o nível mais alto da misteriosa luz oculta, você temia olhar devido à intensidade de seu brilho. Ela [é o nível mais oculto da vontade Divina e Propósito que] é chamada de Não-ser, a respeito da qual [D’us] declarou: “Nenhum homem pode ver-me [e permanecer fisicamente vivo].” (Refrão)

Bar Yochai… Feliz é a mãe lhe concebeu, afortunada é a nação que absorve seus ensinamentos! E felizes são aqueles que entendem os segredos [que revelou]! Eles vestem o escudo de suas perfeições e luzes. (Refrão) 

POR RABI SHIMON LAVIA

Canção de Shimon Bar Yochai em Hebraico

 


Israel Ins tute of Biblical Studies

Quando devemos orar?

Shalom de Jerusalém,Talvez você saiba que existem três preces judaicas diárias: a prece matinal – shacharit; a prece vespertina – minchá; e a prece noturna – maariv. Por que orar três vezes, e por que nesses horários específicos? Podemos encontrar as origens dessas orações na Torá? Vamos descobrir como essa tradição começou!

Descubra
Sinceramente,
Julia Blum
Professora adjunta de Estudos Bíblicos,
IsraelBiblicalStudies.com

 

Rabi Shimon Lavia deixou a Espanha quando criança durante a expulsão dos judeus em 1492. Sua família se estabeleceu no Norte da África, onde cresceu para tornar-se um renomado cabalista. Partiu para Israel em 1549, mas ao chegar em Tripoli ao longo do caminho percebeu a ignorância e a falta de observância da Torá entre os judeus que ali viviam, decidindo permanecer a fim de ensiná-los, no que obteve grande sucesso. Tornou-se popular como compositor do consagrado hino “Bar Yochai”, cantado em Lag Baomer, e por muitos judeus no Shabat.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *